A febre amarela é considerada uma doença grave. É infecciosa e faz muitas vitimas no país. É causada pelo vírus (flavivírus), encontrado em primatas não humanos que habitam regiões de florestas e pode ser transmitida de duas formas: pela picada da fêmea do mosquito “Aedes Aegypti” ou ainda pela picada do mosquito Haemagogus.

No Brasil, principalmente nas regiões tropicais como na Região Amazônica, os índices e o desenvolvimento da febre amarela são mais comuns. Mas nada impede que ocorra em outras regiões.

Sintomas e tratamentos da febre amarela

O nome da doença é justamente a aparência que ela provoca na pessoa infectada, esta fica com um aspecto mais amarelo na pele, e os sintomas desta doença são febre alta, dor no corpo, cansaço, e náuseas. É comum também ter vômitos por mais de três dias.

Assim que os sintomas surgirem, o paciente deve procurar um clínico geral. Este vai orientar o seu paciente a fazer um tratamento com repouso. Será aconselhado ao diagnosticado ingerir bastante água, fazer o uso de remédios, para diminuir as dores. Se o paciente piorar, deve voltar ao hospital para iniciar um tratamento mais específico.

Importância da vacina para a febre amarela

É muito importante que todo o individuo, a partir dos seis meses de vida, vacine-se contra a febre amarela. A vacina é feita em única dose de 10 em 10 anos.

As grávidas também podem fazer a vacina contra a febre amarela, só não a fazem se estiverem sob risco de alguma doença. A vacina contra a febre amarela pode ser encontrada na rede pública e também em clinicas de vacinação. É sempre bom levar a carteira de vacinação.

É muito importante que o período de descanso entre as vacinas sejam respeitados, neste caso de dez anos. Após a vacina podem surgir alguns sintomas como dor de cabeça e febre, que desaparecem após alguns dias.

Já a eficácia da vacina é muito boa e confere 80% de proteção. Mesmo que a doença não se faça presente no país, a prevenção continua sendo importante. Vale lembrar que evitar a proliferação do mosquito transmissor é também fundamental.