No mês de novembro os hemocentros fazem campanhas para comemorar o dia nacional do doador de sangue, com isso muitas pessoas podem fazer sua doação deixando os hospitais abastecidos para ajudar pessoas que precisam.

Uma pergunta muito relevante sobre a doação de sangue é sobre as vacinas. Será que é possível doar sangue após se vacinar? As vacinas impedem a doação? Não, as vacinas não impedem a doação, contudo elas são compostas pelos vírus ou bactérias vivos e atenuados como, por exemplo, as vacinas de sarampo, poliomielite oral, febre amarela, que necessitam de 3 a 4 semanas de intervalo para a doação.

Já as vacinas compostas de vírus ou bactérias mortas (toxóides ou recombinantes) como as vacinas de  tétano e poliomielite salk, exigem um período mínimo de 48 horas para doação de sangue, desde que o candidato não apresente qualquer reação decorrente da vacinação.

Por que doar sangue?

O sangue é essencial à vida. Todos os dias acontecem acidentes, cirurgias ou queimaduras que exigem uma transfusão. Ou mesmo para os portadores de hemofilia, leucemia e anemias que precisam da transfusão para fazer o corpo funcionar.

A doação de sangue é um ato simples, tranquilo e seguro. Não provoca risco ou prejuízo à saúde. Uma única doação de sangue pode salvar várias vidas. Ao doar sangue nos hospitais ou hemocentros você dá uma demonstração de cidadania, solidariedade e amor.

O que é necessário para doar sangue?

  • Estar em boas condições de saúde.
  • Ter entre 18 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos.
  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas.
  • Estar alimentado, contudo é bom evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação.
  • Apresentar documento original com foto emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social).

Quem não pode doar sangue?

  • Ter idade inferior a 16 anos ou superior a 69 anos.
  • Peso inferior a 50 quilos.
  • Estar com anemia no teste realizado imediatamente antes da doação.
  • Estar com hipertensão ou hipotensão arterial no momento da doação.
  • Estar com aumento ou diminuição dos batimentos cardíacos no momento da doação.
  • Estar com febre no dia da doação.
  • Estar grávida.
  • Estar amamentando, a menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses.